Início > A Taverna > Mas, afinal… Trapeixe?

Mas, afinal… Trapeixe?

Trapeixe não se trata de nenhuma espécie de criatura mítica, horror espacial ou besta mágica. Por trás do nome curioso, existe uma figura simples e de fácil compreensão. Afinal, não se trata de um trapeixe, mas de O Trapeixe.

O Trapeixe na verdade é um taverneiro, sendo a taverna o seu estabelecimento. Talvez exista algum outro nome para o ilustre bar, contudo, ele nunca é mencionado e seus frequentadores conhecem o lugar apenas pelo nome de seu administrador.

Tal taverna é frequentada principalmente por maus elementos, enganadores, mercenários, contrabandistas e toda a gama da pior corja que uma cidade grande pode conhecer. Alguns podem pensar que o lugar é perigoso, devido à alta densidade de membros controversos da sociedade. Contudo, o estabelecimento é um dos bares mais pacíficos que alguém pode encontrar, e os membros mais assíduos têm dificuldade em se lembrar da última vez em que ocorreu uma briga ou alguma peleja no local.

Caolho e desprovido do braço esquerdo, Trapeixe sabe colocar sua taverna em ordem. Os frequentadores temem ou, pelo menos, respeitam o renomado taverneiro – não faltam histórias sobre como o homem sozinho colocou para dormir dois grupos de guangues inimigas que certa vez resolveram quebrar o acordo tácito de não violência dentro do recinto. A habilidade do taverneiro de não só atirar, como engatilhar e recarregar uma besta pesada, já é material de lendas, e aqueles que alegam terem visto o artefato sendo utilizado contam que sua precisão é impecável.

Viajantes do espaço-tempo comentam que, não importando em que mundo ou época estejam, sempre acabam encontrando uma taverna cujo balcão é vigiado pelo magro e mau encarado taverneiro e que, a despeito da cerveja ser horrível e as cadeiras particularmente desconfortáveis, sempre encontram o lugar apinhado de gente. Alguns inclusive afirmam que com frequência encontram um grupo barulhento e descontraído que sempre parece discutir sobre o fantástico e sobre como escrevê-lo.

A história de como o Trapeixe surgiu talvez não seja das mais emocionantes. Mas era um jogo de RPG medieval, portanto, uma taverna era essencial e, como tudo o que acontece na mente desse grupo, quando está exercitando o imaginário, o Trapeixe ganhou vida e tornou-se um personagem icônico naquela campanha. Toda cidade tinha um Trapeixe e ele sempre era igualmente mau-encarado e igualmente caolho. Quando acabamos por precisar de um nome para o grupo de escrita, A Taverna do Trapeixe foi naturalmente uma das primeiras sugestões e também a que escolhemos.

Hoje, observadores mais atentos que frequentem alguns estabelecimentos de Salvador, aos sábados, poderão sentir uma aura diferenciada no lugar… À parte o fato de tudo permanecer exatamente igual, os que fecharem os olhos, apurarem os ouvidos, com muita atenção conseguirão distinguir, ao longe, os brados empolgados de mercenários e ladrões, loucos e escritores apreciando cerveja barata e comida fria, enquanto discutem acaloradamente sobre suas aventuras e mundos…

Escrito por Renan Barcellos,  Jessica Nogueira e Juliana Fajardini

Anúncios
Categorias:A Taverna Tags:,
  1. fevereiro 12, 2012 às 4:06 pm

    hahahahahahahaha realmente adorei a historia do Trapeixe!! Sinto que vou dar um jeito de coloca-lo até na minha historia de samurais!!! Quando fizer isso, mando o trecho que ele aparece pra vocês!!

    • renanbarcellos
      fevereiro 12, 2012 às 4:19 pm

      Que bom que gostou, Nai xDD
      O Trapeixe de certa forma se tornou muito importante para a gente, que fundou o grupo. Acho que taverneiros, quando tem uma personalidade propria, sempre acabam sendo memoráveis em campanhas de D&D ou outros sistemas medievais xD

  1. No trackbacks yet.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: