Início > Uncategorized > Criação de Personagens Orientada à Perguntas – parte 4 – Necessidade, busca e fuga

Criação de Personagens Orientada à Perguntas – parte 4 – Necessidade, busca e fuga

Partindo dos pré-supostos lançados no ultimo post, chegamos à premissa de todo, ou pelo menos a suprema esmagadora maioria, dos personagens, assim como os seres humanos, sempre precisam de alguma coisa. Este post traz um fluxograma, o primeiro fluxograma exposto por Lisle, que tem como objetivo ajudar na criação e determinação de qual a necessidade do personagem.

Nesta etapa, que seria o inicio da criação propriamente dita, o escritor deve determinar qual será a “necessidade imperiosa” do personagem. Esta necessidade imperiosa seria aquilo que o personagem precisa de mais urgente, ou de forma mais desesperada. Algo que serve de guia para suas ações e seus anseios, que toma seus pensamentos e conduz a sua vida. É a necessidade a qual ele irá despreender os maiores esforços e recursos.

É verdade que pode ser uma necessidade pequena. Seres humanos muitas vezes tem necessidades pequenas, mas mesmo que seja dessa forma, o modo como se ela manifesta, ou o que o personagem está disposto a fazer para supri-la.

Segundo Lisle, em histórias infantis os personagens, geralmente crianças, tem necessidades nomalmente pequenas, tanto por serem jovens, quanto por serem dirigidos para jovens. Talvez encontrar sua mãe, o brinquedo favorito, enfrentar o monstro debaixo da cama, descobrir algo novo ou voltar para casa. Mas, mesmo nessas condições, coisas complicadas podem surgir, afinal, não foi tão simples para que Dorothy voltasse para o Kansas. Ela fez uma série de amigos, no longo percurso da estrada de tijolos, enfrentou a bruxa má e precisou encontrar o mágico de Oz.

Já adultos, em livros voltados para pessoas mais velhas, por terem um maior conhecimento do mundo e de si mesmos (e também por seus leitores poderem ler praticamente qualquer coisa), acabam tendo necessidades mais complexas, pois em seu percurso adquiriram vitórias, derrotas e experiência e existem inúmeras coisas pelas quais já lutaram, desejaram ou simplesmente fugiram. Talvez seja um mercenário que procura quitar uma dívida antiga, que a muito vem domando sua vida. Ou então um pai desesperado para encontrar um filho perdido. Ou mesmo um escritor buscando uma história. A forma como personagens mais velhos responde às suas necessidades tambem se mostra mais abrangente, já que possuem uma gama de recursos, conhecimento e história para se valer.

Tendo em mente o que seria essa “necessidade imperiosa”, que seria aquilo que move o personagem e figura em sua mente com uma inquietamente frequência. No momento em que se determina o que tal personagem busca, qual seria essa necessidade, várias perguntas sobre esta caracteristica de sua personalidade. Como essa busca surgiu? Como pretende alcançá-la? Ele sabe dessa necessidade, afinal de contas?

O fluxograma abaixo, proposto por Lisle, trata dessas perguntas e de outras mais, que poderiam vir a ser necessários para o processo de “design” daquilo que move o personagem.

Este fluxograma não deve ser visto como um exercício ou uma tarefa que tem que a todo custo ser cumprida. Ele deve ser utilizado na medida em que esteja ajudando o escritor. Não é necessário responder todas as perguntas para ter um personagem bem elaborado, na verdade, algumas delas inclusive são excludentes. o objetivo é dar um ponta-pé inicial, para que se vá criando e elaborando aspectos ditos importantes de uma personalidade.

Muito provavelmente essas perguntas não vão ser o suficiente, vai faltar informação, ou a resposta delas não trará o que se queria, restará dúvidas. Contudo, mesmo que não apontem para respostas eficientes, apontarão para outras perguntas, que poderão ser respondidas e dessa forma pouco-a-pouco o personagem vai se montando. É claro que não é preciso seguir apenas às perguntas propostas no fluxograma, a depender de como responder, sempre outras dúvidas irão surgir e para responder, basta criar suas próprias perguntas. Até se sentir satisfeito.

Exemplo:

– Qual a necessidade imperiosa do personagem?

Vingança, ou pelo menos, uma espécie de vingança. Jareen Surtova pretende mostrar à todos que zombaram dele no passado, principalmente sua família, que ele tinha mais direitos do que qualquer um. Que ele tinha mais capacidade do que qualquer um. Não irá descansar enquanto não provar que, a despeito de sua doença debilitante, é alguem muito mais capaz que seu irmão mais novo e só irá conseguir isso quando o irmão e o pai estejam mortos.

– Que dificuldades passadas fizeram surgir essa necessidade?

Jareen é o primogênito legítimo de Lorde Nasher e portanto herdeiro de suas terras e propriedades, bem como de seu título e honrarias. Contudo, nasceu com uma deformidade física que o deixou curvado, frágil e sem a força necessária para brandir uma espada como deveria. Até o início de sua adolescencia o pai tinha esperanças de que Jareen melhorasse de sua condição, mas isso não aconteceu e o, então garoto, mal conseguia lutar com uma espada sem sofrer terríveis dores e cansar logo após poucos minutos de treino. Decepcionado, o pai voltou toda sua atenção para Parlun, 5 anos mais novo que Jareen, treinando-o para se tornar um exímio guerreiro e um verdadeiro representante para a família. Jareen começou a ser afastado de reuniões e festas formais, como se fosse um terrivel segredo que a família Surtova não queria que vazasse.

– Quem sabe sobre esta necessidade?

Poucas pessoas sabem que Jareen continua vivo, pois durante a guerra civi, quando possui já vinte e sete anos, ateou fogo à própria fortificação onde se encontrava, tramando ser dado como morto a fim de enganar a própria família. Os poucos que reconhecem Jareen como filho de Nasher, hoje em dia são aliados relutantes, nobres pertencentes ao mesmo lado na eterna disputa do reino dividido, e preferem guardar para si mesmo suas conjecturas. Ninguém da velha Tirasli o reconheceu até agora, visto que por muitos anos não passou de um segredo guardado pelos Surtova e ninguém conseguiria relacionar um garoto de oito anos dito como morto muitos anos atrás com uma estrela em plena ascensão política da outra nação do reino partido.

– Como o personagem planeja alcançar essa necessidade?

Durante a guerra civil que dividiu Tirasli, encerrando os conflitos com Darai, foi um dos conspiradores que mais auxiliaram a princesa Maralis em seus planos de revolta. Por mais que sua aparência não seja agradavel e pareça fraco à primeira vista, fazendo com que muitos de seus ditos “aliados” contestem sua importância dentro da nova nação que surgiu, passou o tempo que deveria estar com uma espada na mão estudando heráldica, história, dialética, estratégia e ciências – sendo um dos primeiros magos da terceira geração á surgir em Tirasli -, tornando assim um homem instruído e sagaz e, mesmo que não consiga brandir uma arma tão bem como os melhores guerreiros, nem mesmo tenha o carisma necessário para fazer vibrar seus comandados, pretende em breve galgar influencia dentro dos círculos políticos e obrigar que seja condecorado como general de linha de frente. Depois que conseguir tal feito, tramará algo para reascender os animôs tensos entre as duas nações do reino partido. Quando encontrar em campo de batalha os pelotões de Lorde Nasher Surtova e de Parlun, saberá exatamente o que fazer.


O próximo post continuará mostrando os fluxogramas criados por Lisle, desta vez falando sobre Trabalho e Hobby e continuarei usando Jareen como personagem exemplo, para que pouco a pouco sua vida, história e personalidade venha a se destrinchar.

Renan Barcellos, que teve trabalho fazendo esse

fluxograma feioso e ainda tem mais 9 deles pela frente.

Anúncios
Categorias:Uncategorized
  1. outubro 6, 2013 às 7:26 pm

    Gostei muto da história que foi dada como exemplo, muito boa mesmo, pensou na hora que estava escrevendo isso? Eu adoraria ler.

  1. No trackbacks yet.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: